• Leonardo Ritter

O Passado - Interface AMR, CNR, ACR e HDMR - Parte 1


Olá, leitor! Neste artigo falaremos sobre algumas interfaces de comunicação utilizadas em placas-mãe, mas que não foram muito populares no mercado.

Do chipset i810 pra cá, quase todos incluem interface de rede e de áudio onboard, sendo que muitos chipset's antigos incluem um "Soft Modem" integrado.

Diferente de uma placa de rede Ethernet ou Wi-Fi, que trabalha com sinais digitais, as placas de som e de modem utilizam saídas analógicas, portanto além dos componentes digitais, são necessários alguns componentes analógicos para a conversão de sinal digital para analógico ou vice-versa.

Para deixar mais claro esse "negócio", você já deve saber que uma caixa de som transforma sinais elétricos analógicos em sinais sonoros, só que um arquivo de áudio deve estar em formato digital para ser manuseado dentro de uma máquina que faz cálculos, isto é, um computador. Por isso que, ao reproduzir áudio, um computador deve ser dotado de um conversor Digital / Analógico. Isso também ocorre para a gravação de áudio, sendo necessário um conversor Analógico / Digital.

Atualmente, quase todas as placas-mãe do mercado e também notebook's integram componentes analógicos e digitais, incluindo também saídas analógicas no painel traseiro do desktop. Só que nem sempre foi assim. Entre os anos de 2002 e 2006 houve uma invasão de placas com interfaces de comunicação AMR (Audio Modem Riser), CNR (Communications and Networking Riser) e ACR (Advanced Communications Riser). Eles eram destinados a conexão de placas com componentes analógicos do modem ou da placa de som onboard.

Estas interfaces de comunicação muito simples, dedicadas apenas a integração de circuitos analógicos a placa-mãe surgiu da ideia que se torna bem mais simples separar os circuitos analógicos, facilitando a reutilização de uma placa de modem ou de som em várias placas mãe de baixo custo e também evitando possíveis interferências eletromagnéticas entre a parte analógica e a digital. Só que, infelizmente, esta ideia perdeu espaço para o pensamento de sempre: integrar todos os componentes diretamente na placa e assim poupar espaço.

Antes de seguir o texto adiante, você precisa ter noção do que são HSP's e qual a relação deles com o AMR, o ACR e o CNR.

As três interfaces detalhadas neste artigo foram feitas pra suportar dispositivos HSP (Host Signal Processing - Processamento de Sinal Hospedeiro). Basicamente, dispositivos HSP são modems e placas de som. Todos os dispositivos HSP são ligados ao seus respectivos controladores na placa-mãe, sendo estes controlados pelo processador do microcomputador em questão, portanto adquirir um dispositivo HSP não te custará muitas moedinhas, já que são circuitos relativamente simples de serem construídos. Vale ressaltar que estes dispositivos também são chamados de "Soft Modems" ou "Win Modems".

Voltando ao assunto principal, cada um destes três slot's, isto é, o AMR, CNR e ACR, tem seu posicionamento na placa-mãe, para que fique fácil de identifica-lo. Outro fator que é importante lembrar é que, nunca haverá uma placa-mãe com as 3 interfaces, pois não seria viável economicamente e nem faria sentido colocar tantas interfaces para estes fins na placa-mãe sendo que há várias outras mais importantes.

Cada slot é posicionado em um determinado ponto da placa-mãe, como você pode ver abaixo:

O slot AMR é posicionado próximo ao slot AGP da placa-mãe.

O slot CNR é posicionado abaixo dos slot's PCI:

Tanto o slot CNR quanto o slot AMR possuem cor marrom, e a única forma de não confundi-los é observando seu posicionamento na placa. Apesar de serem parecidos, uma placa para slot AMR não irá encaixar no slot CNR e vice-versa.

O slot ACR é idêntico ao velho slot PCI. Possui a mesma cor, a mesma quantidade de pinos, só que ele é posicionado de outra forma na placa-mãe, como é possível ver abaixo:

O slot ACR é posicionado abaixo do último slot PCI da placa-mãe, ou seja, quase na mesma posição do slot CNR.

As placas CNR e AMR são encontradas principalmente em placas-mãe da PC Chips, ECS e da Phitronics, apesar da interface AMR e CNR ter sido desenvolvida pela Intel Corporation. A PC Chips é subsidiária da ECS e a Phitronics produz modelos muito semelhantes aos da PC Chips no Brasil. Atualmente é raro encontrar placas-mãe de ambas as marcas no mercado. Embora menos comuns, slot's CNR e AMR podem ser encontrados em placas de outras fabricantes que forneçam modem integrado, como é o caso de algumas placas da AsRock.

Veja abaixo a imagem de uma placa de Modem AMR:

Para notebook's, considerados dispositivos móveis, portáteis e compactos, foi criada a "Mobile Daughter Card", também conhecida como MDC ou CDC (Communications Daughter Card), e é uma versão do slot AMR especialmente para notebooks. Foi projetada para conectar placas de rede (EDC), modem (MDC) ou Bluetooth (BDC).

Modems com interface CNR são dispositivos relativamente simples, contando apenas com um relay, alguns varistores e os dois pequenos chips, o HSP e o DAA, que fazem a interface com a linha telefônica, já que o controlador principal deste circuito é integrado ao chipset. Você pode ver a imagem de um modem CNR abaixo:

Placas de áudio podem ser encontradas tanto com interface AMR quanto com CNR. Quase sempre elas são usadas em placas-mãe que oferecem áudio de 6 canais e/ou saídas digitais, pois é relativamente complexo integrar todos os conectores e os demais componentes necessários na própria placa-mãe.

Estas placas costumam ser um pouco mais complexas, pois possuem um Codec (Codificador / Decodificador), amplificador de áudio e filtros formados por capacitores, indutores e resistores. Devido à similaridade do encaixe, podem ser confundidas com placas PCI Express.

Placas AMR e CNR são atreladas a placa-mãe pois são apenas o complemente, o circuito analógico que completa o circuito digital da MoBo. Não espere que o modem ou a placa de som CNR fornecida junto de uma placa-mãe funcione em outra. Coincidências podem acontecer, mas é raro.

A interface CNR supera o desempenho da interface AMR, pois o ACR já suporta Plug And Play e não só dispositivos controlados via software, mas também dispositivos acelerados por hardware (ASIC dedicado). A interface CNR também suporta ser utilizada em placas de rede Ethernet.

A interface AMR não suporta a tecnologia Plug And Play e também não pode ser usado para placas aceleradas por hardware, somente por software, o que acaba reduzindo um pouco do desempenho do processador, que deverá dar atenção contínua para o dispositivo.

Agora vamos ao ACR. O ACR é um padrão aberto, desenvolvido por meio de uma associação de desenvolvedoras de Hardware criada no ano 2000 que incluía a AMD, Lucent, Motorola, 3Com, Nvidia, Texas Instruments VIA e outros, e que era denominada "Advanced Communications Riser Special Interest Group", abreviado pela sigla ACR SIG.

O ACR era substituto do AMR e concorrente direto do CNR. O ACR tinha a vantagem de permitir a utilização de outros dispositivos, além de placas de som e modems controlados via software, como também placas de rede, modems ADSL ou ISDN, placas de som e modems controlados via hardware, etc.

As características que tornam o ACR superior ao AMR são: uma EEPROM que armazena informações sobre o modelo e o fabricante do periférico, suporte USB e Integrated Packet Bus, que dá suporte à Digital Subscriber Line (DSL), cable modem e redes sem fio. O ACR possui compatibilidade reversa com as placas AMR e por ser tecnicamente superior, rapidamente substituiu o padrão anterior.

Apesar de dizerem que este padrão de interface pertence a Asus, isto é um informação errônea, pois é possível encontrar placas da Asus, da Chaintech, MSi e LeadTek com slot ACR.

CURIOSIDADE: O ACR foi utilizado por um curto espaço de tempo, entre o final de 2002 e o início de 2003. É muito difícil que você venha a conhecer uma placa-mãe com um slot ACR, pois foi uma tecnologia que teve uma passagem muito curta pelo mercado. Veja uma placa de som ACR na imagem abaixo:

.

O HDMR foi uma interface de comunicação utilizada apenas por placas-mãe da marca AsRock, como por exemplo a placa ALiveNF6G-DVI, que é mostrada na imagem abaixo:

Perceba que, abaixo do slot PCIe x1 branco há um outro slot de expansão azul muito parecido com o CNR, só que, completamente diferente no que se refere a pinagem e encaixe da placa de expansão que ali deve ser conectada.

Diferente do CNR, a interface HDMR servia apenas para a conexão de modems e, em alguns casos, um controlador de interface DVI que permitia a conexão de um segundo monitor no vídeo onboard da placa-mãe. Veja o slot na imagem abaixo:

Assim como as outras interfaces descritas neste texto, o HDMR foi usado por um curto período de tempo quando então foi abandonado.

Na parte 2 deste artigo será mostrado outros detalhes da pinagem e o funcionamento das principais interfaces mostradas neste artigo, isto é, a AMR, a CNR e a ACR.

Se gostou do artigo, compartilhe e curta nas redes sociais, e caso queira mandar sugestões, reclamações, dúvidas ou elogios, escreva para hardwarecentrallr@gmail.com

FONTES e CRÉDITOS

Imagens: Leonardo Ritter; Google Imagens.

Texto: Leonardo Ritter

Fontes: Clube do Hardware, Guia Do hardware; Wikipedia (Somente artigos com fontes verificadas!)


109 visualizações

© 2020 Hardware Central Tecnologia Entretenimento e Comunicação do Brasil Ltda. Todos os direitos reservados.

Wix Editor / Revisão da web page: 3.1/2020 (16/07/20)