Cap. 3.4. Os componentes: Indutor axial e SMD
  • Leonardo Ritter; Drano Rauteon

Cap. 3.4. Os componentes: Indutor axial e SMD


Continuando a série sobre componentes eletrônicos, este é o primeiro artigo sobre os tipos de indutores.

INDUTORES AXIAIS

São muito parecidos com resistores axiais, e quando digo "parecido", é por que são parecidos mesmo. O funcionamento é completamente diferente dos resistores, afinal a função deles é provocar resistência à passagem de elétrons, enquanto o indutor pode filtrar transientes e armazenar energia em forma de campo magnético.

Indutores axiais também são chamados de micro-choques e normalmente possuem uma cor verde entre as listras de identificação, desta forma, é fácil de identificar estes componentes (pelo menos eu considero mais fácil). Observe na imagem acima que há um componente idêntico à um resistor axial: nem sempre os indutores utilizam a cor verde entre as listras, podendo então serem confundidos com os resistores comuns. Você verá mais abaixo, no EXEMPLO 1, uma forma pra ter certeza de que está se lidando com um resistor ou com um indutor.

Até o sistema de identificação dos indutores axiais é semelhante ao dos resistores axiais. Existem indutores axiais com 3 ou com 4 listras, sendo que a tabela de cores não muda muita coisa, mas as duas serão mostradas aqui Observe-as abaixo:

A seguinte tabela de cores é de especificação militar, onde há uma faixa extra prateada e mais larga que as demais:

A faixa prateada é a primeira, as restante seguem o mesmo padrão da tabela para indutores de 4 faixas.

EXEMPLO 1:

Veja o indutor abaixo e note suas faixas:

A faixa vermelha vale "2", a faixa violeta vale "7" e o marrom vale "1". Concatenando os dois primeiros valores temos 27 multiplicado por 10, ou seja, 270µH. Por ter a última faixa com a cor preta, este indutor tem uma tolerância de +/- 20%.

Por ser um indutor, ao liga-lo em um multímetro digital com a escala de resistência selecionada, a resistência será extremamente baixa. Se a resistência for 270 Ohms, aí sim estamos com um resistor em mãos!

EXEMPLO 2:

Veja o indutor abaixo e note suas faixas:

A faixa prata indica que é um componente especial (militar). As outras cores são as mesmas do exemplo acima, ou seja, vai dar uma indutância de 270µH. A última faixa tem cor laranja, portanto a tolerância é de +/- 3%.

Para valores menores que 10µH, a cor dourada pode ser usada nas faixas 1 e 2 no caso dos axiais comuns, e nas faixas 2 e 3 no caso dos indutores axiais especiais (militares). Para estes casos, a cor dourada indica o ponto decimal, enquanto que a quarta faixa que representaria o número multiplicador serve para o segundo digito. Por exemplo, um indutor com as faixas "Vermelho / Dourado / Vermelho" vale 2.2µH, enquanto um indutor "Dourado / Vermelho / Vermelho" vale 0,22µH.

Indutores axiais também são chamados de micro-choques e normalmente possuem uma cor verde entre as listras de identificação, desta forma, é fácil de identificar estes componentes (pelo menos eu considero mais fácil).

INDUTORES RADIAIS

Existe um tipo de indutor meio raro de se achar e que sua aparência é semelhante à um capacitor de mica! Estes indutores possuem uma capa de epóxi e também utilizam o sistema de cores do resistor, só que aplicado de forma diferente. Veja o diagrama abaixo:

A tabela 1 é utilizada para identificar a indutância destes indutores, só que neste modelo radial não é informada a tolerância, apenas o primeiro digito (Cor 1), o segundo digito (Cor 2) e o terceiro dígito multiplicador (Cor 3).

Independente do indutor ser radial ou axial, se ele possuir faixas coloridas de identificação em sua superfície, a indutância será em microHenrys (µH).

Indutores axiais e radiais são geralmente utilizados em aplicações de alta frequência e baixa corrente, desta forma o fio utilizado é muito fino e não indicado para aplicações diferentes à esta. Sua capa é feita de epóxi para proteger a construção interna e para poder ser aplicado as faixas de identificação.

A potência é uma das unidades fundamentais para a eletrônica. Como dito nos artigos anteriores, a potência é a capacidade de transformação de um tipo de energia em outro. Todo o componente eletrônico possui uma potência, e não é diferente com os indutores axiais. Quando você for comprar um, deve saber a potência necessária que ele vai ter que ter para que funcione no circuito se ser danificado, já que uma parte da energia que passa por ele vai ser transformada em energia térmica (calor), e dependendo da quantidade de energia, ele deverá ter uma determinada potência. Para os resistores axiais, já existe uma lógica entre tamanho do resistor e sua potência, e os indutores seguem uma lógica semelhante. Veja a imagem abaixo:

A potência também deve ser levada em conta na aquisição de um indutor radial com capa de epóxi.

INDUTORES SMD

Os indutores SMD (Small Mounting Device - Dispositivo de Montagem em Superfície) são comuns de se encontrar. Placas-mãe de notebook e desktop mais atuais possuem vários indutores deste tipo (apesar deles serem um pouquinho maiores do que o normal).

Veja abaixo o principal meio de identificar indutores SMD comuns:

Normalmente são peças quadradas (possuem isolamento feito do mesmo material do núcleo) ou as laterais são abertas, somente a parte inferior e superior são cobertas, sendo que é a parte superior que abriga a numeração do componente.

A tolerância destes indutores é dada pela última letra do código, sendo que esta letra é opcional. Observe a tabela abaixo:

A leitura dos valores também deve ser feita em µH.

Uma bobina SMD com a marcação 2R0 significa que ela possui 2µH. Uma bobina com a marcação R30 terá 0,30µH, que é a igual a 30nH.

O núcleo destes indutores SMD é normalmente feito de ferrite, assim como sua capa isolante ao redor da bobina.

Veja imagens de indutores SMD abaixo:

OBS.: As placas empoeiradas com os dois indutores SMD "3R8" e os dois "7R6" tinham acabado de chegar e tiveram apenas uma limpeza leve para tirar a camada grossa de sujeira, ainda sobrou um pouco de pó que acabou não sendo limpo até o momento das fotos. Mas, para fins didáticos, estas imagens ainda servem bem.

Existem bobinas SMD menores do que as apresentadas acima, como é o caso da linha Coilcraft 0805HP, vista abaixo:

Ou a série 0402DC, também da Coilcraft:

Esta série 0402DC é ideal para circuitos de ressonância com frequências que vão de 700 a 960 MHz e banda alta, de 1710 a 2700 MHz. Pelo tamanho ultra compacto, estes indutores são ideais para smartphones e tablets.

Ambos os modelos apresentados usam um chip de cerâmica com o fio de cobre enrolado ao redor. Devido à eles serem feitos especialmente para a indústria e não para hobbystas, não possuem códigos para identificação.

Os tamanhos de indutores SMD seguem o mesmo padrão para capacitores e resistores SMD:

OBS.: Os valores destacados com um asterisco são coincidentes, isto é, valor métrico e valor em polegadas utilizam o mesmo código, portanto cuidado para não confundir!

Os carretéis onde os componentes são colocados para serem levados e montados nas placas através dos robôs nas fábricas também seguem o padrão utilizado para capacitores e resistores SMD.

Lembrando que, podem haver exceções, isto é, outros padrões de tamanhos de indutores e, consequentemente, dos carretéis.

Este foi a explicação completa sobre micro indutores e indutores SMD. Para entrar em contato com o Hardware Central mande um e-mail para hardwarecentrallr@gmail.com

Não se esqueça de curtir este conteúdo e compartilhar nas redes sociais.

FONTES e CRÉDITOS

Tabelas e texto: Leonardo Ritter

Imagens: Leonardo Ritter; Google Imagens.

Fontes: Paulo Brites; DSTOOLS; Electronic Specifier; Livro "Eletrônica Para Autodidatas, Estudantes e Técnicos" (Gabriel Torres); Artigo sobre resistores (Cap. 05) publicado no Hardware Central.

Ultima atualização: 22 de Julho de 2019.


© 2019 Hardware Central Tecnologia Entretenimento e Comunicação do Brasil Ltda. Todos os direitos reservados.

Wix Editor / Revisão da web page: 3.0/2019 (07/10/19)